top of page
Para receber novidades, inscreva-se:

Obrigado pelo contato!

Este é um blog de participação espontânea e colaborativa.

As opiniões aqui emitidas não refletem o pensamento da Editora.

Expectativa

Por Gisele Silva



Gosto de escrever sobre a etimologia das palavras. Acredito que os significados delas fazem com que nós aprofundemos no que elas nos trazem. É o caso da palavra título desse texto.


Encontrei essa definição: “A palavra expectativa, que significa «situação de quem espera a ocorrência de algo, ou sua probabilidade de ocorrência, em determinado momento», vem do «latim medieval, expectativa, feminino substantivado do latim. Verbo ex(s)pectāre, "estar na expectativa de, esperar, desejar, ter esperança"; o vocábulo penetrou no português provavelmente por influência do francês expectative (1461), "espera de algo, espera que repousa numa promessa ou numa probabilidade", feminino substantivado do adjectivo expectatif,  "que dá o direito de esperar"».


Ah! Só podia ser um vocábulo feminino! Forte e, em simultâneo, suave. A esperança da promessa. Algo que nos impulsiona, a querer mais, a lutar, tomarmo-nos o direito que em algum momento, tudo pelo qual sonhamos acontece. Tal qual quando se está grávida. Uma espera, um poder de trazer à luz, à vida. Seja uma criança, no caso literal, seja a realização de um projeto de vida. Há muito idealizado, delineado, alinhavado, pensado e repensado inúmeras vezes e finalmente realizado, vivido, compartilhado.


Quando ansiamos por algo e colocamos nessa espera todas as nossas forças, recebemos o prêmio, a satisfação de ver materializado o que antes só se encontrava no campo das ideias.


Mesmo se não acontece do jeito que esperamos, da forma que consideramos perfeita, como imaginávamos, ainda assim a expectativa e a realização não se apagam, acredito até que nos torna mais fortes, mas determinadas a conquistar.


Que o Universo conspire com os nossos anseios e nos contemple com sabedoria e força e que nunca nos falte a chama da esperança, do desejar, do poder e do direito de conquistar.






 

Autoria


Gisele Silva é Pedagoga que atua com professoras e alunos de uma Escola Especial para Autistas em São João de Meriti. Professora dos anos iniciais na cidade do Rio de Janeiro. Pós Graduada em Alfabetização das Crianças das Classes Populares pela UFF. Faz parte do Coletivo “Encantadores de Letras”. Autora do Projeto “Caixa de Encantamentos” que incentiva a leitura, estimulando a percepção, a imaginação e o fazer criativo. Iniciou o caminho como escritora em 2019 publicando 3 livros de literatura infantil e participando com dois textos na coletânea "Vozes Negras: tecendo a resistência".



Redes sociais:

Instagram: @giselesilvapegagoga

Facebook: Gisele Silva Pedagoga



Comments


Deixe seu comentário

Posts recentes

logo-panoplia.png
bottom of page