top of page
Para receber novidades, inscreva-se:

Obrigado pelo contato!

Este é um blog de participação espontânea e colaborativa.

As opiniões aqui emitidas não refletem o pensamento da Editora.

Corações azuis

Por Gisele Silva


Menino assoprando um dente-de-leão

Pense em um álbum de fotografias. Onde você guarda memórias de bons momentos.


Pense em quem gosta de colecionar quaisquer objetos. Selos, chaveiros, cartões postais, cartas de amor.


O que coleciono, não está em um álbum de fotografias, embora tenham muitas. Não são objetos que guardamos em caixas ou baús enfeitados.


Coleciono corações azuis. Que me encantam, me alegram, me emocionam e estão gravados em minha mente e em meu coração.


Estou há algum tempo mergulhada em um mundo de desafios, sonhos e incertezas, mas também de muitas vitórias, alegrias e possibilidades.


Logo que ingressei nesse local, ganhei meu primeiro coração azul. Um olhar, uma permissão para meia e tênis calçar. Para muitos, esse simples gesto, pode nada significar, mas para quem vive cotidianamente ao lado de pessoas especiais é uma conquista sem medidas.


Ao longo do tempo tenho ganhado, muitos corações azuis. Conversas, perguntas diversas. Para cada uma dessas conversas e perguntas, um coração azul.


“Me empresta esse controle? Deixa-me fechar seu carro?” E ver os olhos brilharem de alegria apenas por esse simples feito.


Carrinhos enfileirados, em uma fila milimetricamente perfeita e um sorriso satisfeito no rosto.

Comemoro cada coração azul recebido. Conquistado. É uma alegria secreta.


Danças, músicas e histórias. Entrevistas, cartazes, canções. Cada vez que escuto meu nome, que recebo um sorriso, um beijo, um aperto de mão.


Que presencio o despertar de uma habilidade. Que divido com meus pares uma conquista, uma aprendizagem.


Tapas, arranhões, às vezes lágrimas de impotência, nos desestabiliza, mas se transformam em corações. Meus corações azuis.


Amizade, simplicidade, convivência, também fazem parte dessa coleção. Um desejo de boa tarde animado, um beijo na mão compartilhado!


Há três anos, cresceu ainda mais essa bela coleção. Me tornei escritora e toda minha emoção também compartilho com eles. Meus personagens são por eles conhecidos e poesias se transformam em arte e beleza.


Ganhei um imenso coração azul, que preenche meus dias, gravado em meu peito e que invadiu minha alma. É um pedaço de mim.


Agora diversos corações azuis se instalam em meus dias, noites, madrugadas, finais de semana, são ligações, vídeos, conquistas, aprendizagens e palavras.


Quer saber o que é amor? Quer ganhar um coração azul ou de toda e qualquer cor?


Monte um álbum colorido. Una partes, imprima sorrisos, solte suas emoções, encante-se com a simplicidade. Respeite o tempo de cada um.


Acredite: eles aprendem e muito nos ensinam.


Colorem e embelezam nossas vidas e colocam em nossas mãos, enormes e belíssimos corações azuis!


Grupo de crianças


 

Autoria



Gisele Silva é Pedagoga que atua com professoras e alunos de uma Escola Especial para Autistas em São João de Meriti. Professora dos anos iniciais na cidade do Rio de Janeiro. Pós Graduada em Alfabetização das Crianças das Classes Populares pela UFF. Faz parte do Coletivo “Encantadores de Letras”. Autora do Projeto “Caixa de Encantamentos” que incentiva a leitura, estimulando a percepção, a imaginação e o fazer criativo. Iniciou o caminho como escritora em 2019 publicando 3 livros de literatura infantil e participando com dois textos na coletânea "Vozes Negras: tecendo a resistência".



Redes sociais:

Instagram: @giselesilvapegagoga

Facebook: Gisele Silva Pedagoga


Comments


Deixe seu comentário

Posts recentes

logo-panoplia.png
bottom of page