top of page
Para receber novidades, inscreva-se:

Obrigado pelo contato!

Este é um blog de participação espontânea e colaborativa.

As opiniões aqui emitidas não refletem o pensamento da Editora.

A Visita

Por Gisele Silva


Beija-flor

Tomávamos café em uma manhã ensolarada, de férias e despreocupação.


Conversávamos sobre a vida, planos, o que gostaríamos de fazer.


Divagávamos sobre passeios, viagens, onde realmente gostaríamos de estar naquele momento.


De repente, olhamos em conjunto para a janela. E foi como se o tempo parasse por alguns segundos.


Voejando, rápido e fagueiro, um pequeno beija-flor parecia nos observar.


Surpresa, encanto, alegria. Apenas sorrindo, acompanhávamos felizes essa bela visita. O pequenino pássaro, rompeu a barreira da tela e simplesmente entrou chegando bem próximo da mesa.


A visita durou pouco, mas nos despertou pensamentos felizes e de esperança. Ainda extasiados por essa beleza, nos despedimos dele, que saiu rapidamente, deixando atrás de si um misto de simplicidade e força suprema. E uma certeza de que devemos sempre acreditar em dias melhores.


Tão pequeno, tão frágil, tão rápido. Nos brindou com sua visita, como que a dizer:


— “Não se deixem abater! Vivam! Sejam apenas felizes!”


Há várias histórias sobre receber a visita de um beija-flor. Algumas dizem que reportam boas notícias, que são mensageiros espirituais que trazem boas novas e prosperidade. Outras, que trazem recados de pessoas queridas que já se foram.


Nas pesquisas que fiz, descobri que existem pelo menos 7 mensagens que essa visita transmite: leveza física, adaptabilidade, persistência, infinidade, alegria e autenticidade. Não é tudo o que precisamos em nossas vidas e por vezes parece que esquecemos disso?


Poucos segundos de visita, mas uma enormidade de bons pensamentos e felicidade que com certeza não foi e nem será passageira e jamais será esquecida.


Ele invadiu a janela, ele nos trouxe beleza, ele deixou alegria. Trouxe um recado de uma instância superior? Pouco importa!


Apenas agradecemos a Mãe Natureza por nos presentear com tamanha generosidade e parafraseamos Zeca Baleiro... “Não se admire se um dia um beija-flor invadir a porta (janela) da sua casa, te der um beijo e partir...”


Beija-flor pousado


 

Autoria


Gisele Silva Autora

Gisele Silva é Pedagoga que atua com professoras e alunos de uma Escola Especial para Autistas em São João de Meriti. Professora dos anos iniciais na cidade do Rio de Janeiro. Pós Graduada em Alfabetização das Crianças das Classes Populares pela UFF. Faz parte do Coletivo “Encantadores de Letras”. Autora do Projeto “Caixa de Encantamentos” que incentiva a leitura, estimulando a percepção, a imaginação e o fazer criativo. Iniciou o caminho como escritora em 2019 publicando 3 livros de literatura infantil e participando com dois textos na coletânea "Vozes Negras: tecendo a resistência".


Redes sociais:

Instagram: @giselesilvapegagoga

Facebook: Gisele Silva Pedagoga

Comments


Deixe seu comentário

Posts recentes

logo-panoplia.png
bottom of page