Para receber novidades, inscreva-se:

Obrigado pelo contato!

Este é um blog de participação espontânea e colaborativa.

As opiniões aqui emitidas não refletem o pensamento da Editora.

A tecelã

Por Paulo Pazz





Maria tece a fazenda,

No antigo tear de madeira.

De vez em quando,

A lançadeira embaraça-se

No túnel lépido de fios

Que os pentes da cala urdem.

Maria gosta de tecer cobertas

E de trançar estórias.

Maria é fiandeira tecendo linhas...

Maria também é bordadeira,

Rendando fios em finas flores

Que, uma por uma, aconchega,

Ao longo do caminho

De suas prosas.

Maria é assim:

Fala e fia; fia e fala,

Costurando suas tramas

Em prosas de encantamento.