top of page
Para receber novidades, inscreva-se:

Obrigado pelo contato!

Este é um blog de participação espontânea e colaborativa.

As opiniões aqui emitidas não refletem o pensamento da Editora.

Um poema que vale nota

Por Fabiana Esteves


Mulher lendo um livro sorrindo

Às voltas com a leitura obrigatória na escola, Laís encontrou-se "obrigada" a encontrar-se com a poesia e, por um acaso da vida, com um poema de Ana Cristina César, que já tinha sido conhecida por ela pelos meus comentários (que não ligou muito), e efetivamente por um podcast literário que ela acompanha e uma das entrevistadas declarou-se parente da escritora. Curiosa, foi me perguntar sobre ela, pesquisou, e acabamos assistindo juntas à entrevista. Eu, claro, aproveitei para contar como foi que eu conheci a Ana Cristina César, através de uma professora da graduação, quando eu ainda estudava na UFRJ. A disciplina era Português instrumental. Era. Porque naquele semestre o único conteúdo das aulas foi o objeto de pesquisa desta professora: a poesia de Ana Cristina César. Todo o resto era secundário. Eu ali, recém-chegada no mundo universitário, inebriada estava com tamanha carga poética na grade curricular da Faculdade de Educação. E quanto entusiasmo ela produzia na professora! Aquilo foi me contagiando de uma maneira que também virei fã da Ana Cristina César, sem nunca ter folheado uma só página do livro dela. Anos depois, ganhei o livro A TEUS PÉS de uma amiga muito querida. Um livro instigante. Devorei aos poucos e me reencontrei com a minha professora da graduação. Mais tarde, assisti o documentário sobre ela algumas vezes. O mesmo que Laís tinha se recusado a assistir por minha sugestão. No entanto, veio o trabalho com o poema e ela cedeu. Procuramos livros que comentassem a obra da autora, e o cartaz foi tomando forma, ganhando fotos e um texto da Laís com suas próprias impressões sobre o poema sem título. Novamente se faz presente a constatação de que a parceria entre escola e família é essencial para que as crianças e adolescentes desejem o objeto livro e curtam a experiência da leitura. E quando a família falta, a escola toma para si essa doce obrigação de despertar o prazer da leitura em nossos pequenos e grandes leitores. Ainda que pelo viés torto dos trabalhos que valem nota.


Laís filha da autora Fabiana Esteves

Na imagem acima, Laís, filha de Fabiana Esteves na confecção de um cartaz sobre a autora Ana Cristina César.

 

Autoria

Autora Fabiana Esteves

Fabiana Esteves é Pedagoga formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNiRIO) e Especialista em Administração Escolar. Trabalhou como professora alfabetizadora na Prefeitura do Rio de Janeiro e no Estado do Rio com Educação de Jovens e Adultos. Trabalhou como assessora pedagógica e formadora nos cursos FAP (Formação em alfabetização Plena) e ALFALETRAR, ambos promovidos pela Secretaria de Educação do mesmo município. Também foi Orientadora de Estudos do Pacto pela Alfabetização na Idade Certa, programa de formação em parceria do município com o MEC. Em 2015 coordenou a Divisão de Leitura da SME de Duque de Caxias (RJ). Atualmente, é Orientadora Pedagógica da Prefeitura de Duque de Caxias, onde tem se dedicado à formação docente. Escritora e poeta, participou de concursos de poesia promovidos pelo SESC (1º lugar em 1995 e 3º lugar em 1999) e teve seus textos publicados em diversas antologias pela Editora Litteris. Escreve para os blogs “Mami em dose dupla” e “Proseteando”. Publicou os livros “In-verso”, "Pó de Saudade", "Maiúscula", "A Encantadora de Barcos" e "Coisas de Sentir, de Comer e de Vestir". É mãe das gêmeas Laís e Ísis. Blog: http://fabianaesteves.blogspot.com


Comments


Deixe seu comentário

Posts recentes

logo-panoplia.png
bottom of page